Fundado em 20 de Outubro de 2008, na cidade de Vila Velha-ES, somos um grupo de amigos/protetores dos animais, que os amam de forma incondicional e, nos preocupamos com a preservação de suas vidas.


Sem fins lucrativos, trabalhamos voluntariamente na elaboração de eventos beneficentes e na sensibilização do ser humano em prol dos animais.

Não possuímos abrigo, nem fazemos resgates, apenas apoiamos e divulgamos protetores independetes e entidades voltadas para essa questão.



domingo, 8 de novembro de 2009

BALEIAS: Vítimas Constantes

Inúmeras são as notícias que ouvimos sobre elas todos os dias. E, infelizmente, não são nada boas. Destacando as mais recentes, temos a temida Orca, conhecida como “baleia assassina”, ocupando cada vez mais o papel oposto ao significado de seu “apelido”. No final de 2005 pesquisadores noruegueses da ONG WWF chegaram à conclusão de que as orcas são os mamíferos que mais sofrem atualmente com a poluição no Ártico, ocupando o lugar dos ursos polares, que até então lideravam esse triste ranking. Nenhum outro mamífero ingere uma concentração tão grande de substâncias químicas maléficas produzidas pelo homem naquele ecossistema.

Enquanto isso, a Sociedade pela Conservação das Baleias e Golfinhos (WDCS - Whale and Dolphin Conservation Society) afirma, segundo notícia divulgada em fevereiro, que o estoque de carne de baleia mantido pelo Japão é tão grande que o país começou a vendê-lo como comida para cachorro. “A WDCS espera que o uso manifesto de carne de baleia como ração para cães no Japão demonstre que o programa científico de caça às baleias é uma armação com motivações políticas”, disse a organização em seu site sobre a justificativa dada pelo país para dar continuidade à caça de baleias.

Não há dúvidas de que o Japão hoje é o país-vilão quando se trata da não- proteção às baleais. Apesar de ser proibida em nível mundial desde 1986, através de uma moratória internacional, a caça comercial às baleias continua a acontecer no país com a justificativa de fins científicos.

A questão delicada da moratória é o fato de permitir aos países se auto-outorgarem licenças para a captura de baleias para pesquisas. O Japão abusa dessa norma e mata centenas de baleias por ano com o argumento da “pesquisa científica”. A carne e a gordura resultantes da “pesquisa” são vendidas livremente no mercado japonês. O grande desafio hoje é fazer com que o Japão pare de usar essa mentira para expandir sua caça comercial.

Covardias à parte, o Instituto Baleia Jubarte enumera vários motivos para não se matar baleias, entre eles:

- São animais únicos, os maiores que já viveram no planeta desde que a Terra se formou. As baleias são dóceis e pacíficas.

- Baleias geram 1 filhote em média a cada 3 anos. Elas não são peixes, que colocam mais de 1 milhão de ovos por 2 ou 3 vezes ao ano.

- Inteligência é medida através da massa cerebral - a maioria das espécies de baleias e golfinhos possui cérebro relativamente maior que os dos seres humanos.

- São animais que não têm pátria, são mundiais. Ou seja, são “patrimônio” da Terra sem limites geopolíticos - uma herança comum a todos seres humanos.

- Cetáceos vivos podem gerar incrementos na economia de uma forma global e não centralizada, através do desenvolvimento do turismo (whalewatching).

- Os produtos oriundos das baleias são todos substituíveis.

- Existe a argumentação de que baleias competem com os seres humanos no que se refere à alimentação (peixes). Esse argumento é infundado. A pesca exploratória é que é comprovadamente predatória.

- São animais que não têm pátria, são mundiais. Ou seja, são “patrimônio” da Terra sem limites geopolíticos - uma herança comum a todos seres humanos.

- Cetáceos vivos podem gerar incrementos na economia de uma forma global e não centralizada, através do desenvolvimento do turismo (whalewatching).

- Os produtos oriundos das baleias são todos substituíveis.

- Existe a argumentação de que baleias competem com os seres humanos no que se refere à alimentação (peixes). Esse argumento é infundado. A pesca exploratória é que é comprovadamente predatória.

Principais ameaças às baleias:

- Caça comercial de baleias e pequenos cetáceos.

- Degradação do ambiente marinho pelo rápido crescimento das áreas costeiras.

- Efluentes industriais carregando seus produtos químicos.

- Superexploração dos estoques pesqueiros, reduzindo o suprimento de alimentos.

- Aumento do número de embarcações, resultando na mortandade de cetáceos devido às colisões.

Saiba + sobre as baleias acessando o site Instituto Aqualung

Nenhum comentário: